FILMES DA SEMANA!

Olá pessoal, tudo bem?

Esse fim de semana foi bem legal, e assistimos três filmes.

Argo, Exorcista – O início e O Hobbit.

Vamos lá…

ARGO

Com certeza se alguém teve alguma dúvida de que este filme não seria o ganhador de melhor filme no Oscar desse ano, é porque não conhece quão patriota é o USA!rs Tava na cara né?!

Mas, fora o puxassaquismo, eu gostei do filme, é muito interessante e te prende a atenção.

Acho que o mais legal de tudo, é saber que é um fato verídico! Isso dá muito mais emoção!!

Fiquei super entusiasmada no final, MUITO legal.

Descrição:

1979. O Irã está em ebulição, com a chegada ao poder do aiatolá Khomeini. Como o antigo xá ganhou asilo político nos Estados Unidos, que haviam apoiado seu governo de opressão ao povo iraniano, há nas ruas de Teerã diversos protestos contra os americanos. Um deles acontece em frente à embaixada do país, que acaba invadida. Seis diplomatas americanos conseguem escapar do local pouco antes da invasão, indo se refugiar na casa do embaixador canadense. Lá eles vivem durante meses, sob sigilo absoluto, enquanto a CIA busca um meio de retirá-los do país em segurança. A melhor opção é apresentada por Tony Mendez (Ben Affleck), um especialista em exfiltrações, que sugere que uma produção de Hollywood seja utilizada como fachada para a operação. Aproveitando o sucesso de filmes como “Guerra nas Estrelas” e “A Batalha do Planeta dos Macacos”, a ideia é criar um filme falso, a ficção científica Argo, que usaria as paisagens desérticas do Irã como locação. O projeto segue adiante com a ajuda do produtor Lester Siegel (Alan Arkin) e do maquiador John Chambers (John Goodman), que conhecem bem como funciona Hollywood.

EXORCISTA O INÍCIO

Olha essa maquiagem gente!!rsrs

Bem, todos os filmes com o tema “Exorcismo” me dão uma tremenda vontade de dormir no incio. E este não foi diferente.

Sempre começam com uma “historinha” pacata e chata no começo, contando uma história de algum objeto e blá blá blá e depoooois que vem a parte que mais nos interessa.

Num geral o filme é interessante. Só não gostei muito da maquiagem, seilá, poderia ser mais bem feita. Opinião pessoal tá.

Mas num geral, foi bom. Só isso. Os atores são bons, o cenário muito legal…mãs…

Não sou muito fã de filmes de terror. Se eu indicaria!? Não, porque é a mesma coisa que os outros 🙂

Descrição: 

Cairo, Egito, 1949. O arqueólogo Lankester Merrin (Stellan Skarsgard), um ex-padre (pois perdeu a fé quando ainda era sacerdote durante a 2ª Guerra Mundial e teve de escolher 10 pessoas para serem executadas, senão todos seriam mortos, e estas lembranças o atormentam sempre), recebe de Semelier (Ben Cross), um colecionador de antigüidades, a missão de ir a uma escavação promovida pelo governo inglês na região de Turkana, Quênia, e recuperar um objeto que estaria sot junto a uma igreja cristã bizantina do século V. O local estava sendo escavado pelo questionamento do que uma igreja faria num lugar onde ainda não chegara o cristianismo. Chegando ao local Merrin é recebido por Francis (James D’Arcy), um padre, e Chuma (Andrew French), um nativo, e é apresentado a outros que também participam da escavação, como Jeffries (Alan Ford), que possui o rosto desfigurado mas almeja sem êxito amor de Sarah Novak (Izabella Scorupco), uma médica que cuida dos nativos. Merrin constata que a igreja está inexplicavelmente intacta, como se tivesse sido soterrada no dia em que foi concluída. Pela cúpula Merrin e Francis entram na igreja, se deparando com esculturas de soldados com as armas voltadas para baixo e um crucifixo com o Cristo também com a cabeça para baixo, o que é uma profanação. Durante a escavação fatos mórbidos surpreendentemente acontecem, como a dilaceração por hienas de James (James Bellamy), o filho de um nativo. Entretanto Joseph (Remy Sweeney), o irmão mais novo, saiu ileso, pois as hienas agiraram como se ele nem estivesse ali. Merrin fica sabendo que os nativos crêem que aquele lugar é amaldiçoado e pergunta a Sarah informações maiores sobre o que estava acontecendo. Ela diz que o chefe da escavação, Bession (Patrick O’Kane), enlouquecera e estava num sanatório em Nairobi. Merrin acha na tenda abandonada por Bession vários desenhos do que ele vira durante a escavação na igreja. Em Nairobi Merrin encontra Bession no hospício, porém este se mata na sua frente e diz “Deus não está mais aqui, padre”, a mesma frase que ele já ouvira de um oficial nazista quando foi obrigado a fazer uma terrível escolha. Conversando com o padre Gionetti (David Bradley), o diretor do sanatório, Merrin descobre que onde a igreja fora erguida havia um templo de sacrifícios humanos e que houvera, há 1500 anos atrás, um massacre liderado por um padre, em que uma série de possessões aconteceram e diversos exorcistas tentaram suprimir o mal, mas este ainda permanecia no local. Gionetti pede a Merrin para fazer um exorcismo, mas ele nega dizendo não ser mais padre. Mesmo assim ele lhe dá um livro de exorcismo, sendo que Merrin não imaginaria como este presente lhe seria útil.

O HOBBIT – UMA JORNADA INESPERADA

Bem, pra começar já vou dizendo que não assisti nenhum dos filmes da saga ”Senhor dos Anéis”.

Eu realmente sempre achei um pé no saco pra falar verdade.

Acho que porque das únicas, poucas vezes que eu tentei começar a assistir, eu desisti. Então, acabei deixando pra lá e é isso ai.

Bem, meu noivo alugou esse filme e eu realmente esperei que fosse legal, pois ouvi excelentes críticas! Então me animei a assistir quase 3 HORAS de filme 😀

É…longo.

Enfim, o filme é muito legal. Os efeitos e tudo mais. A única coisa chata é que eu não assisti nenhum dos filmes, então não sabia de nenhum personagem, ou porque aquilo acontecia e etc.

Mas eu super indicaria.

Assistir num dominguinho a tarde, friozinho…coberta…adóro :}

Descrição:

Bilbo Bolseiro (Martin Freeman) vive uma vida pacata no condado, como a maioria dos hobbits. Um dia, aparece em sua porta o mago Gandalf, o cinzento (Ian McKellen), que lhe promete uma aventura como nunca antes vista. Na companhia de vários anões, Bilbo e Gandalf iniciam sua jornada inesperada pela Terra Média. Eles têm por objetivo libertar o reino de Erebor, conquistado há tempos pelo dragão Smaug e que antes pertencia aos anões. No meio do caminho encontram elfos, trolls e, é claro, a criatura Gollum (Andy Serkis) e seu precioso anel.

Anúncios
Etiquetado

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Negra e Crespa

Sobre autoestima negra feminina

Motivos não me faltam

Emagrecendo sozinha , beleza, cotidiano e mais um pouco !

Luciene Batalha

Cabeleira cabeluda e descabelada

%d blogueiros gostam disto: